segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Higienismo Nataliano - Crudivorismo

Bem este fim-de-semana não pôde pesar-me pois não estive em casa, mas não fiz besteira. Li um libro online que a Anita Perfeita me recomendou para entender melhor o crudivorismo, uma vez que é um tem do meu interesse, mesmo que não seja fácil e não pense em ser crudívora agora, mas não é algo que ponha de lado, mas irei gradualmente adotar algumas dicas da alimentação crudívora.
Deixo-vos abaixo algumas passagens do livro que considero super importantes:
"Qualquer alimento saudável, por melhor que seja, tornasse
prejudicial quando passa pelo fogo.
Quando misturamos tipos diferentes de alimentos, estamos prejudicando nossa capacidade digestiva e, por conseqüência, nossa capacidade de assimilar os alimentos que ingerimos.
O que a maioria das pessoas come quando vai a uma lanchonete tipo fast food?
Em geral se come um hamburger com um suco de laranja – ora, os sucos de frutas ácidas impedem a digestão do carboidrato (pão, batatas fritas, refrigerantes, etc..).
E a macarronada do domingo? O ácido oxálico (contido no molho de tomate) impede a ação da enzima ptialina(mesmo na diluição de 1 por 10.000), essa acidez impede a digestão dos carboidratos (macarrão).
E o sanduíche de presunto? A pizza?
Não se pode misturar proteínas com carboidratos.
Ao fazê-lo estará pondo a perder todos os nutrientes dessa refeição e quem a ingere estará se tornando mais fraco e diminuindo suas defesas orgânicas já que as enzimas contidas em seu corpo terão que se ocupar da digestão desses alimentos indigestos e que não podem ser assimilados pelo corpo.
Não se deve comer dois tipos de proteínas em uma mesma refeição – como por exemplo, queijo e ovos, carne com queijo, leite e queijo, etc...
Não se deve comer gordura com proteínas, carne gorda, carne frita, carne com manteiga, etc...
Não se deve comer frutas com proteínas, pois retarda a digestão azotada inibindo a secreção do ácido clorídrico.
Não se deve comer açúcar com farinhas; os doces de padaria, os bolos de aniversário, os pães doces, geram fermentação no organismo.
Biscoitos com geléia é um horror para o organismo; aquelas bolachinhas recheadas também.
Se você gosta de panquecas com mel ou com geleia prepare-se para sofrer de artritismo e outras doenças degenerativas.
O alimento só é assimilado depois de digerido e aí existem vários fatores que têm uma influência marcante.
Observe um primata em seu ambiente natural, ele é capaz de comer uma jaca enorme em uma determinada refeição e quase que um cacho de bananas em sua próxima refeição, mas ele não mistura duas espécies diferentes de frutas em uma mesma refeição.
Dentro do higienismo isso costuma ser chamado de monodieta (ou monotrofismo); ou seja, ingerir apenas um tipo de alimento por refeição.
Escolhendo o alimento que iremos ingerir e não o misturando com outro alimento ou, na impossibilidade de come-lo isoladamente, escolhendo uma combinação alimentar que facilite a digestão e a assimilação.
E como deve saber, o processo de assimilação exige antes, que seja feita ...
Devemos comer apenas alimentos crus (frutos e folhas principalmente). Ingerindo alimentos amiláceos (que contenham amido); ela os transforma em açúcares.
É importante notar que a digestão dos amiláceos, prossegue no estômago, mas será interrompida se ingerirmos junto, qualquer tipo de proteína (carne, leite, ovos, etc...) pois a presença de proteína fará com que o estomago produza acido clorídrico que destrói a ptialina.
Assim sendo, quem come carne com batatas, não terá condições de digerir as batatas, pois o ácido clorídrico tem precedência já que estão presentes as proteínas (do grego:protos: aquilo que vem primeiro).
A acidez gástrica se torna excessiva não só pela presença de grandes quantidades de proteínas como também pela presença de alimentos acidificantes, como os frutos ácidos, o chá e o café (e tem gente que pensa que eles são digestivos!).
Se você levar essas duas castanhas a um laboratório, para que sejam examinadas, será informado que não há diferenças nutricionais entre elas.
Qualquer delas contém a mesma quantidade de cálcio, potássio, sódio, magnésio, cobre e zinco; no entanto, uma contém enzimas que geram vida e a outra não.
ALIMENTOS TÊM ENZIMAS, COMIDAS NÃO
Você está viajando e vê uma goiabeira à beira da estrada, resolve levar algumas goiabas para casa.
Enquanto dirige você saboreia uma delas: é saborosa, sumarenta, cheirosa, enche sua boca d’água.
Ela está cheia de enzimas e come-la é proporcionar ao seu corpo muito mais do que apenas nutrientes, pois as enzimas proporcionam a capacidade de manter a saúde, de executar os reparos necessários nos tecidos, de curar, de manter o bom funcionamento de todo o seu organismo e de rejuvenescer você – você talvez não perceba, mas agora que você comeu aquela goiaba crua, do jeitinho que Deus a fez, você está mais forte do que antes.
Seu corpo não necessita desviar energias (enzimas) que estejam sendo utilizadas em outras funções, para digerir o alimento que você está comendo.
Quando você chega à sua casa, sua esposa resolve utilizar as outras goiabas que você trouxe, para fazer uma goiabada.
Ela lava as goiabas, corta-as em pedaços e leva ao fogo com uma certa quantidade de água e bastante açúcar, mexendo sempre.
Depois de algum tempo o cheiro do doce enche a casa toda e depois de pronto, assim que esfria você resolve comer algumas colheradas...
Você degusta devagarinho cada pequena porção do doce, sentindo um agradável sabor e uma agradável sensação.
Você termina de comer e resolve assistir televisão.
Logo você está sentindo uma certa moleza, está cansado e com sono.
Dentro de seu corpo, suas enzimas (as que já faziam parte do seu corpo), têm que abandonar o trabalho que estavam fazendo, talvez limpando seu fígado, talvez melhorando a capacidade de respiração de seus pulmões, talvez eliminando alguma pequena dor, algum pequeno inchaço, ou protegendo você de vir a ter algum tipo de tumor ou de afecção de pele, para poderem digerir as goiabas que você ingeriu na forma de doce, pois não possuem mais enzimas que facilitem a digestão.
As goiabas deixaram de ser alimento para virar comida.
Ao invés de estar acrescentando novas enzimas, àquelas que você já possuía, você está diminuindo seu estoque pessoal de enzimas.
Quando finalmente você vai ao banheiro e a goiabada deixa o seu corpo, carrega para fora de você suas enzimas–elas se foram para sempre.
Comidas (alimentos que foram cozidos, assados, fritos curtidos, fermentados ou grelhados) não contém enzimas vivas e retiram enzimas de seu corpo para que possam ser digeridas.
Se você pensa que ingerindo alimentos crus até a metade do dia, será suficiente para recuperar sua saúde, pode esquecer. Ou seja, não adianta se enganar.
Se você está com uma doença crônica, como por exemplo: fibromialgia, artrite ou diabetes e começa a comer apenas frutas e verduras até o meio dia pode esquecer.
Como você pode ver na tabela da Victoria, mesmo que metade de sua alimentação seja constituída de alimento aoinvés de comida, seu progresso será de apenas .03% e não será o bastante para curar você ou para diminuir as dores que eventualmente esteja sentindo.
Por que uma diferença percentual tão grande na absorção dos nutrientes, entre comer 99% cru e comer 100% cru?
Porque qualquer comida que você ingira, aumenta tanto o grau de toxidade de seu organismo que você usará todas as enzimas que ainda lhe restam para se livrar dela!
Uma das razões para isso é que quando você ingere comida, você forra as paredes do cólon, impedindo que os nutrientes dos alimentos que você ingeriu sejam assimilados.
É por isso que não adianta comer frutas como sobremesa.
Os nutrientes das frutas serão completamente desperdiçados frutas,vegetais e pequenas quantidades de nozes e sementes; e evitarcereais, feijões e condimentos.
No Higienismo Nataliano, não se come nenhum tipo de Cereal.
Nós do Higienismo Nataliano, ingerimos apenas frutas, frutos, folhas, algumas raízes, nozes e castanhas e, muito raramente brotos (grãos germinados).
Você pode misturar frutas com frutas (exceto melões e melancias.
Você pode misturar frutas com folhas.
Você pode misturar folhas com tudo.
Você não deve misturar nozes com frutas.
Mesmo respeitando-se essas regras, podem haver exceções particulares; por exemplo o Dr. Norman Walker adorava sucos de laranja com cenoura; eu também aprecio o sabor mas, para mim não são muito digeríveis portanto evito ingeri-los com freqüência.
No entanto, aprecio sucos de folhas com tomate e não me fazem mal, embora não sejam muito apreciados por algumas pessoas.
REGRA MÁXIMA: Se você estiver doente, não misture alimentos, coma refeições compostas de um mesmo tipo de alimento (exceto nozes) com um intervalo de 2 horas entre uma refeição e outra, até melhorar.
Por que exceto nozes?
Porque as nozes são excessivamente proteínicas e portanto de difícil digestão, não roube ao seu organismo as energias de cura de suas enzimas, desviando-as para o processo digestivo.
Quanto a mim, raramente como abacates ou nozes.
Muito de vez em quando ingiro uma colher de chá de azeite (em geral colocado nas saladas de folhas), ou como uma meia dúzia de nozes (ou castanhas de caju, ou avelãs).
Vou repetir: jejuar não significa passar fome.
O jejum é a forma favorita que a natureza utiliza para reconduzir um corpo combalido pela doença à saúde novamente.
Quando os animais ficam doentes, recusam-se a comer.
Quando os índios ficam doentes, não aceitam alimento de espécie alguma.
Quem cura você não é o médico; quem cura você não são os remédios; quem cura você é o seu corpo.
Ao jejuar está dando ao seu corpo a condição mínima necessária para que ele se cure.
Se você é uma pessoa saudável, seu corpo possui uma reserva de nutrientes para sobreviver a um mês sem ingerir alimento algum (mas se você não ingerir água ou outro tipo de líquido morrerá em 7 dias mais ou menos).
Cornaro mudou radicalmente seu comportamento, começou a viver uma vida equilibrada que ele mesmo denominou – la vita sóbria – uma vida sóbria. Reduziu sua alimentação para duas refeições de 171 gramas de alimentos sólidos por dia e dois copos de 200 ml de suco de uvas frescas. Começou a se sentir melhor e, ao fim de um ano, estava bem.

A LIMPEZA DO CÓLON
Talvez você não saiba, mas as pessoas carregam dentro de si vários quilos de fezes empedradas que jamais sairão de seus intestinos a menos que façam uma terapia de limpeza do cólon. A terapia de limpeza do cólon, também denominada hidrocolon terapia, consiste em aplicar clisteres através do reto, para fazer com que saiam fezes empedradas (fecalomas) que estão presas à parede do cólon, às vezes por dezenas de anos. Quando os fecalomas são analisados em laboratório, encontra-se neles a presença de analgésicos, como a novalgina por exemplo, que foram ingeridos até 40 anos antes!
O que comer?
Apenas frutas, folhas, raízes e nozes que conseguir comer cruas. Quanto a frutas, a única restrição é não misturar o melão e a melancia com quaisquer outras frutas. Pessoalmente quando fico com vontade de comer melão, como um inteiro em uma só refeição, sem nada acompanhando. Não sou um grande apreciador de melancias, portanto como apenas algumas fatias de vez em quando e em dias muito quentes de verão. Faço o suco, usando o próprio sumo da fruta, não acrescento água. Quanto às folhas, como de tudo, mas prefiro picá-las e bater no liquidificador para aumentar a quantidade que consigo ingerir. Quando as mastigo, costumo comer menos do que necessito. Quanto às raízes, sei que há quem goste de comer nabos e rabanetes, eu só como cenouras e batatas. Aprendi com minha amiga Ilse, de origem alemã, a lavar muito bem as batatas, rala-las e espreme-las dentro de um pano, bebendo o liquido. As cenouras bato no liquidificador, com laranjas. Quanto às nozes, prefiro amendoins e castanha de caju. Retiro as peles dos amendoins devido à aflatoxina; como muito pouco pois são de difícil digestão. De vez em quando coloco uma colherinha de azeite nas saladas, ou ingiro isoladamente. Hoje prefiro cerca de 4 refeições diárias – o desjejum após minha ginástica de manhã (em geral um copo grande de suco de fruta e vegetais); o almoço por volta do meio dia (meio mamão ou um cacho de uvas quando estou em casa, quando estou na rua, dois copos de suco de laranja natural); uma salada à tarde e outra à noite, ou repeteco de quaisquer dessas refeições já mencionadas. Se você não tem preferências por nenhum tipo particular de frutas, talvez deva começar pelas bananas.
TRANSIÇÃO PROGRESSIVA
Alternativa um: Inicie o dia comendo frutas e suco de frutas, lembre-se que só frutas não bastam para uma dieta ideal, você precisa das folhas também. Prossiga com as frutas e com as folhas o máximo que puder. Quando não agüentar mais, coma um pouco de comida, mas lembre-se que ela faz mal, portanto ingira pequenas porções.

Alternativa dois: Coma só frutas ou suco de frutas sempre que comer só, ingira comida comum (em pouca quantidade), sempre que fizer refeições com outras pessoas não iniciadas no crudivorismo. (Este método permite que pratique o Higienismo Nataliano, sem que ninguém fique sabendo).
Alternativa três: Mantenha-se dentro do crudivorismo durante todos os dias úteis. Aos fins de semana coma comida quando receber amigos ou quando houver festas (lembre-se pequenas porções, fazem muito mal e trazem doenças). Este método também permite que pratique o Higienismo Nataliano, sem que ninguém fique sabendo.
Alternativa quatro: Coma de forma crudívora sempre que puder, quando por motivos profissionais (ou outros de força maior) obrigarem a comer comida, jejue nas 24 horas após e retorne para a alimentação crudívora assim que puder. Este método também permite que pratique o Higienismo Nataliano, sem que ninguém fique sabendo.
Alternativa cinco: Coma de forma crudívora sempre que estiver a sós. Quando estiver numa situação social em que seja servido comida, peça um suco de frutas ou jejue. Saia dojejum quando puder retornar ao seu sistema alimentar saudável. Este método também permite que pratique o Higienismo Nataliano, sem que ninguém fique sabendo."

 

 
 
 
 
 

 
          
                                  





       
     






14 comentários:

  1. Bem complexo!
    Ao mesmo tempo simplifica em muito a alimentação!
    Uma boa semana!

    ResponderEliminar
  2. Nossa, isso é muito complicado pra mim. Ou é a fome que me faz não entender. E nunca tinha se quer ouvido falar disso.


    Bezo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. kkkk é preciso tempo para conseguir incorporal coisas novas e o crudivorismo é difícil de começar

      Eliminar
  3. eu adoro alimentos crus. porque não dão trabalho. kkk
    geralmente nao misturo porque só "belisco". um tomate aqui, uma salada ali.
    mas seguir rigorosamente dietas não é comigo infelizmente :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu sigo muito bem dietas mas o crudivorismo é muito radical, corta a maioria das coisas por isso penso em ir com calma e tempo.
      Bjs

      Eliminar
  4. Oi, Iris :)
    Sim, é realmente interessante e como algumas meninas disseram: complexo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Ana, Saudades, obrigada pelo comentário.

      Eliminar
  5. Não li tudo por conta do tempo, mas achei as informações que li muito importantes. Eu não sabia da maioria delas. Acho importante compartilhar isso com a gente.
    Você é portuguesa não é? Ou pelo menos a maneira como escreves, parece muito.

    ResponderEliminar
  6. Ola Irís.
    Devo-lhe um e-mail. Mais não a esqueci... estou a correr muito.
    E gosto escrever e-mail com mais calma.

    Bem a Anita quando fez a deita, ela falou bastante, e também me indicou o livro, mais eu sou complicada para seguir a risca algo.

    Mais os pontos que você postou é bem interessante. Tem como tirar proveito dele e muito! Gostei da sua paciência em passar para nós a sua leitura resumida ou melhor dos principais pontos. Valeu.

    Abraços.
    Lia*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Lia, envie o e-mail com tempo, não tenho pressa.
      Como vc está?
      Eu sou paciente e gosto de partilhar o que gosto e acho de valor.
      Bjs

      Eliminar
  7. A grande questão é que o ser humano é o único ser vivo que come quando está doente, até os meus gatos jejuam por conta própria quando estão doentes!
    Então a natureza por si só é muito sábia, o jejum de água cura qualquer doença.
    O crudivorismo é realmente libertador, você pode viver sem fogão, sem se preocupar em preparar comida, porque o alimento cru já vem pronto direto da natureza.
    Engraçado é que li em um dos dois livros que no começo a comida cozida era feita por bruxos, para fazer mal a alguém propositalmente, por isso sempre é possível ver caldeirões em contos de bruxas!
    O enema ou limpeza do cólon é algo que adotei pra minha vida, comprei uma bolsa de enema, faço sempre e é incrível o poder de limpeza, que aliás livra o ser humano de muitas doenças, maravilhoso e 100% natural.

    E você deve estar se perguntando: por que essas coisas não são divulgadas abertamente?
    Porque o governo perderia milhões em arrecadação de impostos, imagine se ninguém comprar mais gás de cozinha por exemplo quantos bilhões seriam perdidos pelo governo?
    A indústria alimentícia iria à falência, pois tudo que tem no supermercado é triturado, cozido, salgado ou adocicado!
    A indústria farmacêutica iria deixar de arrecadar bilhões, pois as pessoas dificilmente iriam adoecer e quando adoecessem, iriam jejuar e se curariam de graça!
    Por fim e não menos perverso: as pessoas viveriam muito mais, facilmente passariam dos 100 anos e o governo não tem interesse que a população viva muito, porque a aposentaria é um peso morto nas contas públicas!

    Não lembro se te passei o link do livro do jejum, vou deixar aqui, capítulo três:

    http://soilandhealth.org/wp-content/uploads/02/0201hyglibcat/020102.moser.port.pdf

    Os dois autores combinam em quase tudo, ela -já falecida- especifica detalhadamente o enema e também mostra o que é o crudivorismo, a diferença é que o foco do segundo livro é o jejum.
    Com este livro jejuei 33 dias só com água e me curei do intestino, da intolerância a lactose, das intermináveis enxaquecas, das cólicas menstruais, e eu me tornei um ser humano melhor.


    Beijinhos ^^

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vc tem razão Anita, eu com tempo, talvez nas minhas férias eu comece a introduzir o crudivorismo, mas sempre que eu puder irei aplicar dicas do crudivorismo, não cura, mas mal não fará e fará parte do meu treinamento.
      Obrigada por partilhar este outro livro, irei ler, gosto muito desse tipo de leitura.
      Bjs

      Eliminar